Saúde

Mutirões da saúde, novos equipamentos, vacinação e muito mais.

  • Mutirões da saúde
    Tratado como prioridade pelo prefeito Marcelo Crivella, a diminuição da fila do Sistema de Regulação do município, o SISREG, vem sendo gradualmente alcançada a partir da realização de mutirões de cirurgias. Desde 28 de janeiro, 5.655 pessoas passaram por procedimentos cirúrgicos reduzindo o número de pacientes em espera de 8.184 para 2.529. Com isso, temos hoje uma quantidade menor de pessoas nas filas das cinco especialidades mais procuradas no Sistema, que são: oftalmologia, urologia, ginecologia (laqueadura), cirurgia pediátrica, cirurgia geral (hérnia).
  • Aumento na oferta de vagas
    Para ampliar a oferta de dois dos serviços com maior demanda no SISREG foi inaugurado no Hospital Municipal Miguel Couto, o Setor de Endoscopia e Colonoscopia Dr. Edison Paixão.
  • Entrega de novos equipamentos
    Foram convocados 518 profissionais concursados - entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Só em 2017, já são 1.711 novos profissionais reforçando os quadros da rede municipal de saúde. Outros 978 médicos temporários também foram contratados.
  • Diminuição do risco de transmissão de doenças
    A queda do índice de infestação (LIRAa) entre janeiro e março, foi obtida com a campanha “Aqui mosquito não se cria”. O índice passou de 0,97% para 0,8%, mantendo o município na faixa de baixo risco para as doenças transmitidas pelo vetor. O resultado é o menor da história para o mês de março.
  • Mobilização para vacinação
    No dia 25 de março a SMS realizou uma mobilização para a vacinação contra a febre amarela em todas as suas unidades, que funcionaram naquele sábado em horário extraordinário, das 8h às 17h. Somente neste dia, 225.203 pessoas foram vacinadas, totalizando quase 1 milhão de pessoas imunizadas desde o início do ano.
  • Terceiro turno de cirurgias no Salgado Filho
    O Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, iniciou em junho o terceiro turno de cirurgias eletivas na unidade, medida que vai contribuir para acelerar a fila dos pacientes que aguardam por procedimentos que não são considerados de urgência ou emergência. O terceiro turno também vai contribuir para a redução do tempo de espera dos usuários no Sistema de Regulação (SisReg). A expectativa é aumentar em 20% o número de cirurgias eletivas mensais, que atualmente é de cerca de 300 procedimentos.
  • Aumento de cirurgias
    Aumento de 8% no número de cirurgias entre janeiro e outubro de 2016 (67.064). Em 2017, os hospitais da rede municipal de Saúde em 2016 completaram 72.401 cirurgias.
  • Vacinas aplicadas
    Mais 1,8 milhão de doses aplicadas, em relação ao ano passado. De janeiro a novembro deste ano, foram 6.183.724 doses de vacina. Em 2016, no mesmo período, 4.353.973.

    Febre amarela: 2017: 1.681.961 / 2016: 36.412
  • Licenciamento sanitário
    Até setembro deste ano, a Vigilância Sanitária licenciou 13.337 estabelecimentos comerciais. Em todo o ano de 2016, foram feitos apenas 3.657 licenciamentos, um aumento de 72% até o momento.
  • Novos serviços
    Foram inauguradas três clínicas da família neste primeiro ano e abertos serviços especializados como o de ginecologia no Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, em Bangu, com oferta de 70 cirurgias mensais; e o setor de endoscopia e colonoscopia do Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea.
  • Programa Academia Carioca
    O Programa Academia Carioca, da Secretaria Municipal de Saúde, já beneficiou 123.573 pessoas em 202 unidades de Atenção Primária (clínicas da família ou centros municipais de saúde) no município do Rio de Janeiro, até novembro de 2017. As academias têm como objetivo facilitar o acesso às atividades físicas em associação aos cuidados médicos, e melhorar a qualidade de vida da população que utiliza os serviços de saúde, prevenindo doenças e suas complicações.

    No Programa Academia Carioca, os exercícios são sempre orientados por profissionais de educação física integrados às equipes de saúde. Além de ginástica em aparelhos, são promovidas atividades como caminhadas, alongamento, dança de salão, capoeira, ginástica laboral, atividades culturais, entre outras. Das 202 unidades onde o programa está presente, 126 contam com aparelhos de ginástica.

    Os benefícios da atividade física associada aos cuidados médicos são percebidos no acompanhamento dos usuários. Dos alunos que já passaram pelo programa, 83% eram hipertensos, 28% diabéticos e 81% tinham excesso de peso. Sobre os efeitos fisiológicos e metabólicos e de risco cardíaco, 92% controlaram a pressão arterial, 79% diminuíram o peso corporal, 77% tiveram o índice de massa corporal (IMC) reduzido e 79% reduziram a circunferência abdominal.